Adobe Flash Player Descontinuado

Adobe Flash Player Descontinuado: A tecnologia que revolucionou as animações e os jogos na web

Relembre alguns dos momentos mais especiais dessa tecnologia que deixará saudades para os usuários (mas nem tanto aos desenvolvedores Flash). Entenda o porque.

Se você nasceu nos anos 80, 90 ou 2000, com certeza já jogou algum joguinho “Clone de Super Mario ou Sonic” ou aquela “boa e velha sinuca” em sites espalhados pela internet.

O que talvez você não saiba, é que a tecnologia por trás da maioria dos jogos que rodavam na internet, era baseada no Adobe Flash Player. Mas antes disso, temos uma história que se iniciou em 90, uma em outra empresa…

FutureWave

Em 1996, a FutureWave desenvolveu um software que visava animações na web. O ambiente de desenvolvimento era muito promissor, tanto que chamou a atenção da Macromedia, que no ano seguinte, adquiriu a empresa e investindo em novas soluções.

A primeira delas era a troca de nome, sendo chamado agora de Macromedia Flash Player. Já a segunda mudança era na troca da linguagem de programação da aplicação, que era baseada inicialmente em Java e sua JVM. A grande reclamação em relação ao software de animações, era seu processamento, muito lento e pesado para os padrões da época.

A nova linguagem do software de animações então era criada e denominada de ActionScript. Isso foi um grande avanço na época, pois permitia instruções mais complexas, como loops, e tinha melhor desempenho na Web perante ao Java, favorecendo na difusão do software de animações.

Macromedia
Macromedia comprou a FutureWave e iniciou a arrancada do Flash na internet

Era Macromedia e Aquisição pela Adobe Inc.

Com a explosão da internet no inicio dos anos 2000, inclusive no Brasil, houve um aumento expressivo de sites e conteúdos feitos em Flash.

Eram sites com “incríveis animações e com muitos detalhes”. Não era difícil se perder em meio aos mais diversos tipos de conteúdos em Flash. Muitos portais e aplicações importantes surgiram nessa época. Só para citar 2 que ainda se fazem presentes até os dias de hoje: Youtube e Click Jogos.

Sim, isso mesmo, o Youtube surgiu da tecnologia que movia o Flash e de seu software de animações. Os vídeos ainda não eram populares o suficiente e nem proviam de recursos de streaming que temos atualmente. Nesse ponto podemos dizer que a Macromedia e seu software de animações revolucionaram toda uma indústria!

Mesmo com tamanho sucesso e tendo ajudado no desenvolvimento de grandes plataformas que conhecemos hoje, a Macromedia se endividou, a ponto de abrir processo de falência no final de 2004. Mas eis que surge uma nova empresa, disposta a comprar o ainda software de animações. A Adobe Inc.

Surge o Adobe Flash Player

Em Abril de 2005, a Adobe adquire parte da empresa Macromedia por 3,4 Bilhões de Dólares (Equivalente a 17 Bilhões de Reais em 12/01/2021). Na época, o negócio era tratado como “grandioso” e um dos maiores no mundo da tecnologia até então. O processo de transição da empresa em 100%, aconteceu em 2010.

Agora pertencendo a Adobe, o software havia recebido grande apoio por parte de desenvolvedores, animadores, webmasters, players de vídeo, música e criadores conteúdo.

A biblioteca de possibilidades que o software havia recebido por parte desse investimento impulsionou de vez a internet em Flash!

Logo Adobe Flash
Logo do Adobe Flash Pro em 2021

Polemica com as Falhas de Segurança e Steve Jobs da Apple

O período de ouro do Flash estava de volta e com mais força após aquisição pela Adobe.

Nesse período, surgiram outros clássicos da internet, principalmente no Brasil. Os famosos sites do Cartoon Network e Click Jogos, a popularização do Youtube, os Vox Cards, a criação de empresas até então indies, como a Miniclip(8 Ball Pool – Bilhar) e a Digerati com seus CDs de 5.000 jogos (Distribuidora de Jogos Indies), entre outros.

Mas isso durou até meados de 2007, quando foram descobertas milhares de vulnerabilidades e outros problemas que “estavam tirando a paz dos desenvolvedores”.

O assunto gerou tanta repercussão que o fundador da Apple, Steve Jobs, em sua apresentação e revelação do Iphone ao mundo, sugeriu para as empresas que utilizassem softwares Adobe/Macromedia para web e mobile abandonassem o Adobe Flash Player e migrassem para o HTML5.

Mas o final da história com a Apple aconteceu em 2010, quando o Flash foi descontinuado em todos os dispositivos da Maçã, sendo substituído por HTML5 em vídeos, imagens e animações, e em jogos, por engines como a Unity e a Unreal Engine da Epic Games.

Steve Jobs da Apple, criticando o Flash durante a apresentação do Iphone em 2007.
Steve Jobs criticando o Flash durante a apresentação do Iphone em 2007

Flash Player Forte até o Surgimento do Google Chrome

Mesmo com o “boicote” por parte da Apple, a Adobe continuou com desenvolvimento de novos patches de correção e novidades para o Flash. Até então, o mercado Web ainda estava caminhando para migração do HTML5, que funcionava de forma lenta, já que inicialmente o navegador mais utilizado, o Internet Explorer, da Microsoft, não incentivava a migração para tecnologia.

Até que no final de 2008, surge o Google Chrome, navegador da Google que ainda estava caminhando a passos curtos, mas já mostrando sinais de que chegaria ao topo dos navegadores mais preferidos de todos os tempos.

O problema para o Flash estava no suporte do Chrome ao HTML5 nativamente. Isso se tornou o maior pesadelo da empresa, que viu o Google disparar de vez em 2011, tomando a liderança entre os navegadores e afundando a tecnologia da Adobe de vez.

Desse período em diante, vimos um grande abandono tanto de desenvolvedores como de usuários, que estavam impressionados com o HTML5, CSS3, JS e a Unity.

A Morte do Flash

Em 25 de Julho de 2017, a Adobe finalmente anunciava o fim do suporte ao Flash, marcando o dia 31 de Dezembro de 2020 como o desligamento da empresa com o software e a desativação permanente para o dia 12 de Janeiro de 2021.

Apesar da nostalgia e de bons momentos com as aplicações, realmente era insustentável a situação, já que os usuários eram diariamente expostos a ataques hackers por brechas de segurança.

Os desenvolvedores ao qual conversei sobre o desenvolvimento em Flash, afirmavam sempre a mesma coisa, “Desde 2006 o Flash era terrível como plataforma de desenvolvimento, sendo muito pesado e cheio de falhas”, disse um dos animadores do site da Cartoon Network Brasil.

Uma Homenagem dos Fãs da Era Flash na Internet

Apesar do fim da tecnologia, os jogos antigos e as animações já criadas podem ser acessadas via emulação, graças ao trabalho de comunidades e fóruns da internet.

Um dos sites é a Flashpoint, desenvolvida por uma equipe de colaboradores da Blue Maxima`s, contendo mais de 532GB de puro conteúdo em Flash. Recomendo que conheça o projeto, se tiver interesse em “Reviver os Velhos Tempos”.

Outro site que tem muito conteúdo dessa tecnologia é o Archive.org, sendo mais recomendado para quem quer saber mais sobre a historia da internet.

Se você gostou do conteúdo, deixe uma avaliação, comente e compartilhe nas redes sociais com os amigos que viveram essa época de ouro e nostalgia da internet.

Para mais detalhes sobre a história, veja o vídeo logo abaixo e acompanhe a nossa galeria após o vídeo, com alguns dos jogos memoráveis desse período:

A história do Flash – Tecmundo

Confira Nosso Story…


Jogos Populares

0 0 votos
Deixe sua avaliação.
Inscrever-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha (Inline)
Ver todos os comentários
NLW 5 – Next Level Week – Rocketseat Home Office Produtivo – Melhores Produtos Amazon Ofertas de Xbox Series X | S na Amazon Brasil Como migrar mensagens do WhatsApp para Telegram 7 Extensões do Chrome e Firefox para Desenvolvedores Web Adobe Flash Player Descontinuado: Relembrando os Jogos
Tipos de Marketing Digital Melhor Horário para Redes Sociais Google My Business e o SEO Local